.posts recentes

. AdmonicoesDo29ºDomingo do...

. AdmonicoesDo28ºDomingoDoT...

. AdmonicoesDo27ºDomingoDoT...

. AdmonicoesDo26ºDomingoDoT...

. AdmonicoesDo25ºDomingoDoT...

. AdmoniçõesDo24ºDomingoDoT...

. Casa dos Avós

. AdmonicoesDo23ºDomingoDoT...

. AdmonicoesDo22ºDomingoDoT...

. 28 de Agosto – Santo Agos...

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Janeiro 2015

. Agosto 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Setembro 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Junho 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Dezembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Agosto 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Dezembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

Segunda-feira, 14 de Maio de 2012

O “Tio-Avô” do Patinhas

“Se houver sempre esperança,

No nosso bem entender

Nem que seja uma lembrança

Há que dar e receber”

                        “Anónimo”

 

Todos me falam em crise,

Vão cortando na despesa

Sabendo já, sem surpresa,

Não ser coisa que se guise.

Cautela n’ algum deslize,

Não se vá em qualquer dança,

Artimanha que se lança.

Segurar bem a carteira

Mesmo que se vá à feira,

Se houver sempre esperança.

 

As férias e o natal

Já não voltam para trás

Nem enchem mais o cabaz

Pois ficam de pedra e cal.

Não é preciso cristal,

Para isto perceber.

Venha quem saiba dizer

Qual vai ser a solução,

Nos digam onde é que há pão

No nosso bem entender.

 

A vida é um corridinho,

Gira e roda sem parar.

Dados bons para lançar

À procura de um cantinho

Com alento e carinho:

Um sorriso de criança.

Vale sempre a vizinhança

Que atenta nos demais

Dá a filhos e a pais,

Nem que seja uma lembrança.

 

A vida também é Banco

Para o Bem depositar

Num tempo, a valorizar

Em ouro o que é tamanco.

Ninguém fique no barranco,

Saibamos nosso dever:

Repartamos com prazer!

Deitando fora a vaidade,

Para haver felicidade,

Há que dar… e receber.

 

                                                                                  O “Tio-Avô” do Patinhas

publicado por decordovanaturais às 17:08
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds