.posts recentes

. AdmonicoesDo29ºDomingo do...

. AdmonicoesDo28ºDomingoDoT...

. AdmonicoesDo27ºDomingoDoT...

. AdmonicoesDo26ºDomingoDoT...

. AdmonicoesDo25ºDomingoDoT...

. AdmoniçõesDo24ºDomingoDoT...

. Casa dos Avós

. AdmonicoesDo23ºDomingoDoT...

. AdmonicoesDo22ºDomingoDoT...

. 28 de Agosto – Santo Agos...

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Janeiro 2015

. Agosto 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Setembro 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Junho 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Dezembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Agosto 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Dezembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

Sábado, 9 de Maio de 2015

Tudo se pode trocar

D. Andresa Salgueiro

É a Mulher ideal!

Quase não gasta dinheiro

Numa vida bem real.

 

Fui convidado a rigor

Para evento anunciado

Que começou atrasado:

“Por um Mundo ‘bem’ Melhor”.

Nem mesmo ia supor

Do meu gozo prazenteiro,

Pois fiquei prisioneiro

Das ideias partilhadas,

Como das coisas trocadas,

D. Andresa Salgueiro

 

Que grande oportunidade

O seu livro poder ler

Para com ele aprender

A belivar à vontade

Ou  no campo ou na cidade.

Foi num azul verdeal,

Benchmarking genial,

Que a encontrei verdadeira,

De certo modo, à maneira:

É a Mulher ideal!

 

Tanto que eu já estudei

Para acalentar um sonho

Que desejo ver risonho

Num mundo que amarei,

Onde o Amor seja Lei…

Que o Dar seja primeiro,

Genuíno, bem caseiro,

Sem balança nem medida,

Grátis, sem contrapartida –

Quase não gasta dinheiro.

 

É grande felicidade

Os cento e onze por cento…

Ultrapassa um momento

Buscand’ a eternidade

A grande velocidade.

Foge ao desejo mortal,

Porque sendo cordial

Não se nega ao Irmão,

E até lhe estende a mão

Numa vida bem real.

 

o ‘Caldeira’, de Castelo Branco, numa troca de 44 linhas por 111 páginas.

publicado por decordovanaturais às 23:28
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds