Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

decordovanaturais

decordovanaturais

A 31 de Agosto fazem-se as contas ao descanso pois amanhã acaba a 'boa vida'.

Gostaria de fazer inveja pelas minhas próprias férias.

Comecei o mês num acampamento de 4 dias em plena Serra de Sintra, no ACANAC da Fraternidade de Nuno Álvares. Havia perto de 200 escutas adultos (alguns com 80 anos de idade). Foi divertido e deu a todos uma lufada de ar fresco com chuva e tudo. Assistimos ao nascer do Sol no dia 1 de Agosto em comemoração dos 102 anos do Escutismo Mundial, participámos em jogos, raids, etc.,  lembrando os tempos da nossa juventude. Mataram-se saudades da vida ao ar livre. Só foi pena que o Fogo de Conselho tinha uma 'fogueira eléctrica', com lâmpadas a imitar chamas e tudo... modernices.

Acabei o mês numa Semana de férias com Pais e Deficientes, como Servita de Nª Sª de Fátima. Foi cansativo mas deu um prazer enorme. Não sei exprimir a felicidade que podemos ter em poder dar um pouco de alegria e prazer a estes amigos que não conhecíamos antes e que passaram a ser como irmãos. Não todos, claro, que o Pedro foi mesmo promovido a Pai. Eu  explico, eu tratava-o por filho de vez em quando e, quando se quebrou o gelo, ele disse-me: Filho? também o vou tratar por filho para ver se gosta. Claro que o passei a tratar por Pai. Como ele também quase que disse que tinha sido polícia ou coisa parecida ganhou uns versos. Já agora apresento outros amigos especiais que por lá andavam:

 

O meu pai Pedro, polícia,
Parecia um pensador parado,
Preparando seus problemas.
E … com peso bem pesado.
 
Vitor vagueia na volta.
Vários volumes de pão
Com volúpia devorando…
Voluntário e pavão.
 
Rodrigo. Rato, roído,
Ouve ressonar ao lado.
É atento aos seus remédios
E tem o quarto arrumado.
 
O Francisco é falador,
Tem façanhas, tudo faz.
Fica fulo, furibundo,
Faísca e é furaz.
 
Carminda, coloquial,
Cabeça conhecedora,
Conta coisas tal e qual,
Cantiga confrangedora.

 

Bom, isto foi só uma piada para lembrar alguns, pois eram 12 jovens (alguns já na casa dos 30 anos), com pais ou sós. Os voluntários eram de todas as idades desde os 18 aos 60 e tal, como eu. Gostaria que muitos dos meus amigos fizessem uma experiência destas para sentir a mesma felicidade que eu senti.

Em post separado vou transcrever umas décimas que escrevi com mais promenores. Não sei se encontrarão piada pois não estão por dentro daquela festa. Tem três sequências de nomes: os amigos especiais, os pais e os voluntários. 

Passeámos de 'comboio rodoviário', fomos a uma piscina fluvial com ondas, rezámos, jogámos, brincámos. Ficámos amigos uns dos outros.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.