.posts recentes

. Super Nani

. Jonas e S. Vicente

. Carta aberta

. AdmonicoesDo2ºDomingoDoAd...

. AdmonicoesDo1ºDomingoDoAd...

. AdmonicoesDaSolenidadeDeN...

. AdmonicoesDo33ºDomingoDoT...

. AdmonicoesDo32ºDomingoDoT...

. AdmonicoesDo31ºDomingoDoT...

. AdmonicoesDo30ºDomingoDoT...

.arquivos

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Janeiro 2015

. Agosto 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Setembro 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Junho 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Dezembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Agosto 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Dezembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

Quinta-feira, 17 de Agosto de 2017

Fátima, o filme

Foi apresentado, dentro do programa cultural da Câmara Municipal de Évora “Artes à rua”, o recente filme “Fátima”, de João Canijo, descrevendo uma peregrinação a pé desde Vinhais, em Trás-os-Montes.

Considero um bom documentário sobre as vicissitudes do caminho mas uma caricatura com linguagem demasiado boçal e brejeira e com uma cena de um banho de puro e gratuito visionismo em que um grupo de mulheres mostra o sacrifício da caminhada de cerca de 400 km em nove dias, com os problemas relacionais que vão acontecendo ao longo do percurso.

Vendo apenas este filme não encontraria qualquer encanto ou desejo de efectuar uma peregrinação semelhante.

O texto não retrata de modo algum o clima de oração e espiritualidade que se alcança, tanto individual como a nível de grupo, numa experiência a sério deste género.

A cena da chegada ao Santuário, que é sempre emotiva mas um ponto importantíssimo no culminar de todo o sacrifício, não espelha suficientemente o climax com o agradecimento à Virgem pela ‘vitória’ de ter chegado e muito menos o recolhimento íntimo que se alcança neste momento em que a dor se sublima em alegria e bênção numa atitude de conversão.

Lamento pelo desaproveitamento da visão espiritual pois parece ter sido dado o enfoque apenas na gestão de problemas de interacção do grupo, numa perspectiva aliás bastante real e bem conseguida.

Poderá ser no entanto um belíssimo workshop sobre problemas de liderança e inter-relacionamento dentro de um grupo e servir de estudo de caso por possíveis organizadores deste tipo de eventos.

Teria sido muito melhorado se enriquecido por algum diálogo sobre a consciencialização de que o sacrifício pode ser encarado de um modo positivo, em proveito próprio ou de terceiros por quem se ofereça a Deus.

Recordei a minha Mãe que por mais de oitenta vezes fez a caminhada de Évora a Fátima, conduzindo com humildade e muita fé, algumas pessoas que ainda hoje sentem esse momento especial nas suas vidas.

publicado por decordovanaturais às 10:34
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds